Tempus fugit, vita brevis- Live life!

Traduzindo o título: O TEMPO PASSA, A VIDA É BREVE- Viva a vida! E é por isso que eu não quero passar "em branco" pela vida, a não ser que o fundo de onde eu venha escrever seja preto, assim como esse! Eu escrevo, vocês lêem, combinado?!

segunda-feira, junho 04, 2007

UMA PONTE CHAMADA MUDANÇA

Somos seres mutáveis, isto é fato! Estamos mudando o tempo todo, mudamos de opinião, mudamos nosso jeito de se vestir, mudamos a forma de falar, mudamos nosso jeito de ser, de querer. Algumas dessas mudanças surgem naturalmente impostas pela mudança dos dígitos em nossa idade ano após ano, outras dessas mudanças acontecem porque amadurecemos, porque admitimos novos conceitos, outras acontecem simplesmente porque queremos mudar, e pronto!

Acho positivo sim as mudanças sobretudo quando elas têm um único objetivo, MELHORAR mas... Nem sempre acontece assim.

Apesar dos pesares nós, seres humanos, nem sempre mudamos para melhor, e isso pode não ser benéfico! Vejamos meu exemplo: a 2 anos passados eu estava num bom momento no que diz respeito a cuidar de minha saúde, praticava esportes, que por sinal ADORO, como a muito não praticava, surfe (saudades de Maracaípe!), as velhas e boas peladas dos sábados pela manhã, a malhação no final da noite, os passeios pela cidade de bicicleta, enfim, estava curtindo bastante esta fase e os resultados estavam se tornando bem visíveis, disposição e coragem o tempo todo e o corpo ficando em ordem. Hoje eu mudei estes hábitos, não surfo mais, não jogo mais bola, não malho e nem ando de bicicleta, que “DESEVOLUÇÃO”!!!!

Assim somos, descuidamo-nos do nosso bem maior, a VIDA e dos nossos afazeres que nos fazem bem. Curioso que sempre o errado é o mais fácil de acontecer em geral. "Será que tudo que eu gosto é ilegal, é imoral...." Sempre é mais fácil ser relaxado do que cuidar da saúde praticando hábitos saudáveis, sempre é mais fácil aceitar o suborno do que ser honesto, sempre é mais fácil trair do que resistir à tentação física, sempre é mais fácil estagnar na carreira do que se atualizar constantemente estudando. Parece até que somos a todos os instantes testados e as “notas” destes testes ora vem logo, ora chega mais tarde, mas... Todas vêm sim!

E no relacionamento a dois também existe esta questão de se mudar. No começo tudo é lindo, é maravilhoso, são alguns meses iniciais aonde apenas as qualidades são evidentes. Depois de um tempo já se começa a prestar atenção nos defeitos, é aquela risada mais longa que começa a soar em tom chato, é o abraço que começa a incomodar, no início, é namoro, é pegação, é o fim de semana que tarda a chegar para que se possa passar mais tempo juntinho do(a) seu (sua) amor mas... O tempo passa... E toda esta empolgação dá lugar à acomodação, aliás, acho que o grande mal de um relacionamento amoroso é a acomodação, ainda mais no meu caso que não gosto de ter que fazer sempre as mesmas coisas na mesma hora e do mesmo jeito, não gosto mesmo! Acho chato a rotina e tento mudá-la naturalmente. Creio que uma mudança neste intuito é essencial para a sobrevivência de um relacionamento mas... Como em todo relacionamento que é entre duas (ou mais dependendo da modernidade) pessoas nunca se depende de um só, o consenso tem que se fixar não só em uma mente.

Mudanças são essenciais mas... Devemos estar atentos para as mudanças não acontecerem para piorar tirando proveito de nossa vivência tornando nossa vida melhor, em todos os aspectos. As mudanças de uma vida devem ser uma ponte que une o ontem a um amanhã melhor.

Nossa vida é repleta de MAS, mas... Podemos sim transformá-los em MAIS: mais qualidade de vida, mais disposição para viver e ser feliz.

14 Comentando o que pensam:

  • At 9:44 AM, junho 05, 2007, Anonymous Dani said…

    Poxa Amigo !!
    Que texto reflexivo!!
    Parabéns
    Beijos

     
  • At 8:01 AM, junho 06, 2007, Anonymous Crys/ou rôcharmosa said…

    Como diz a dani aí embaixo, "Poxa amigo, que texto reflexivo!"
    Vc arrasou...
    Confiança em si mesmo, este é o primeiro passo para quem quer se dar bem na novas mudanças. Muitas vezes constatei que as pessoas não ousam mudar por medo exatamente do que virá depois. Muitas têm medo do prazer, medo de entrar em contato com o difrente, medo de dar certo, e não saber o que fazer!
    Ouse! É o meu "conselho", não ouça o Miguelito, viu? rsrsrs.
    Beijo meu amigo Belo

     
  • At 1:22 PM, junho 06, 2007, Blogger Sheila said…

    Mudanças sempre causam medo, moço. Sair do mundo no qual estamos acostumados requer uma dose extra de coragem. Mas, em alguns casos, é válido, sim.
    Estagnar é complicado. Pena que muitas vezes não notamos quando isso acontece.

    Beijos!

     
  • At 1:55 PM, junho 10, 2007, Anonymous Dora said…

    Olá, Adônis. Eu aprecio mudanças, mesmo! Tanto que agora estou mudando minhas direções em visitar blogs...Já anotei o seu nos meus links, para começar minhas "mudanças" de leituras aqui no universo blogueiro...rs (tudo bem?). Você escreve de forma saborosa, é articulado e eu já gostei. Lendo este texto já me propus a refletir sobre uma série de realidades minhas que eu deveria "mudar"...Por aí, vc vê que já estou colocando em prática a exposição do tema que vc abordou...
    Valeu!
    Obrigada!
    Um abração!
    Dora

     
  • At 8:04 AM, junho 12, 2007, Anonymous Crys said…

    Oi Doni belo... nem precisa eu dizer pra vc curtir bem o dia de hoje né? Então que seja muito feliz seu dia, aproveite! Bjocas amigo!

     
  • At 12:14 PM, junho 12, 2007, Anonymous Zeca said…

    Amigo Doni,

    que saudade dos textos densos e inspirados que sempre encontro aquí! A mudança é a mola mestra da vida, pois não permite a mesmice da estagnação. Minhas mudanças - e têm sido tantas! - chegaram a tirar-me da blogosfera por tanto tempo, mas a certeza das enormes e sinceras amizades aquí conquistadas tem me acompanhada nestas trilhas e logo pretendo voltar, com novo blog e o mesmo coração.

    Grande abraço carinhoso.

     
  • At 12:11 PM, junho 15, 2007, Anonymous Anônimo said…

    ah, sim... estamos em mutação, desevolução, inolução esquisitice e etc.
    mas estamos aqui para tentar não fazer isso, não é?

    te beijo

    saudades

    Taísinha

     
  • At 9:13 PM, junho 17, 2007, Blogger Rena said…

    ei,
    gostei do seu texto!
    mudanças,elas dão medo,né!
    por que será que a maioria das
    pessoas,mudam pra pior?? principalmente nos relacionamentos?
    estamos sempre mudando,concordo
    com vc.Amei seu espaço!beijos mil
    boa semana...

     
  • At 4:15 PM, junho 18, 2007, Anonymous Anônimo said…

    Mudanças negativas nem pensar..
    antes "amorzinho" depois monstrengo (a)/ folgado (a) ou coisa..kkkkkkkk

    que venham as mudanças positivas emt odos os contextos!

    beijos saudosossssssss

    Elis (eueapoesia)

     
  • At 5:42 AM, julho 08, 2007, Blogger Loba said…

    Menino Belo, que saudades! E que bom te encontrar neste momento de intensidade!
    Este é exatamente o texto que estava prewcisando ler. Sabe aqueles momentos em que vc tem respostas mas precisa buscá-las em mais alguém? rs...
    Um grande beijo, querido.

     
  • At 2:58 PM, julho 08, 2007, Anonymous Dora said…

    Faz tempo que o visitei...Está de férias? Escreva mais, prá gente ler...e meditar...
    Deixo-lhe beijos.
    Dora

     
  • At 11:15 AM, julho 29, 2007, Anonymous Vera Mussi said…

    Adonis
    Hoje "mudei" o rumo de minhas leituras e encontrei o seu BLOG, enriquecido com seu texto . O título é convidativo . Parabéns , gostei demais. Sou leitora atenta e voltarei mais vezes aqui para conhecê-lo melhor .
    Escrevo também ! Um pouco de poesia, o que alimenta meus sonhos .
    Um abraço
    Vera

     
  • At 8:37 PM, agosto 08, 2007, Anonymous Crys said…

    Oieeee amigo, cadê o outro poster? sumiu! ninguém viu... Tá bom, vim só deixar um beijo, carinho. Ainda "obrando" muito? É isso tem que ralar pra quem quer casar...rsrsrs. Outro dia falamos de vc, eu e Miguelito, falamos bem tá... Beijão Doni Belo

     
  • At 4:13 AM, setembro 16, 2007, Blogger Isa said…

    Mudanças são sempre sadias, para o mal ou para o bem sempre ajudam em alguma coisa lá ou cá. Às vezes o movimento é retrógado e a gente tem que se ligar no sentido do nosso vetor. Mas sei que no fundo, bem escondido, no porão cardíaco teremos sempre a mesma base desde que começamos a ter o mínimo de senso crítico(varia de pessoa a pessoa). É necessário fazer escolhas e saber fazê-las, é necessário mudar e também permanecer. Mas o legal mesmo é ser feliz, porque aí não importa... Nada.

    Beijo.

     

Postar um comentário

<< Home